This page has been translated from English

Demônios e Nephilim

Capítulo 4 - Os Demônios

Agora que nós cobrimos anjos caídos, nós estamos indo cobrir demônios. Algumas pessoas pensam que os demônios são anjos caídos, mas a Bíblia repetidamente demonstra que existem diferenças claras entre eles.

Anjos caídos são chamados de "filhos de Deus, deuses, poderes, principados, autoridades, domínios, host do céu". Anjos em geral são repetidamente mostrado para causar sonhos e visões através do qual eles interagem com as pessoas e transmitir uma mensagem de Deus. Eles também aparecem de uma forma corporal olhando como os homens, e interagir com as pessoas desta forma, sendo visto como tendo um corpo. Dos anjos caídos, é claro que há uma certa maneira deve-se repreendê-los, ou seja, pedindo a Deus para fazê-lo, e não fazê-lo pessoalmente.

"Da mesma forma também estes [suja] sonhadores contaminam a carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades. Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou fazer contra ele uma acusação infamante, mas disse: O Senhor te repreenda. "Jude 1:8-9

"Mas principalmente aqueles que andam segundo a carne em concupiscências de imundícia, e desprezam as autoridades. Presunçoso [são], obstinados, eles não têm medo de falar mal das dignidades. Enquanto que os anjos, sendo maiores em força e poder, não trazer trilhos acusação contra eles diante do Senhor. "2 Pet 2:10-11

E o próprio Jesus nos deu um exemplo de resistir a Satanás, um anjo caído, usando as escrituras em Mateus 4 e Lucas 4.

Por outro lado, Demons são freqüentemente chamados de "perversos, impuros, espíritos maus" e são geralmente mencionado em relação a alguém que é demonizado, eo demônio fala através dessa pessoa. Demônios não aparecem em uma forma corpórea em si, mas as interações com eles sempre envolvem um corpo de uma pessoa ou animal que eles estão trabalhando através de. Jesus deixou claro que os crentes têm sido dada por Jesus a autoridade, expulsou demônios em Seu nome.

Matt 10:1 "E quando ele tinha chamado para o [ele] os seus doze discípulos, deu-lhes poder [contra] os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curar toda sorte de doenças e toda sorte de doenças." Matt 10:01

Luke 10:17,20 "Então voltaram os setenta com alegria, dizendo:" Senhor, até os demônios se nos submetem em teu nome ... No entanto não se alegram no presente, que os espíritos se vos submetem, mas porque seus nomes estão registrados nos céus. " Lucas 10:17,20

"E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Eu te ordeno em nome de Jesus Cristo que saias dela. E ele saiu na mesma hora. "Atos 16:18

Há diferenças práticas são essenciais na forma como nos é dito para espiritualmente batalha contra os demônios contra anjos caídos, como cristãos. Nos são dadas instruções diferentes para cada um. Há uma importância prática envolvidos na compreensão de que demônios e anjos caídos não são os mesmos, e temos instruções diferentes para a forma como estamos a praticar a guerra espiritual contra cada um deles. Entre este e os diferentes termos usados ​​para se referir a cada um, e as descrições diferentes de como cada um interage com ou atacar as pessoas, torna-se claro que os demônios não são as mesmas criaturas como anjos caídos.

Sabemos que todos os anjos foram feitos no primeiro dia da criação, e são chamados de o exército dos céus, e até o final do 6 º dia a Bíblia diz que Deus terminou de criar o céu ea terra e todos os seus exércitos. No entanto, os demônios nunca são chamados de o exército dos céus, um termo que sempre se refere aos anjos, por isso não pode ser assumido os demônios foram criados junto com os anjos.

Para entender onde demônios veio, temos que entender algumas coisas primeiro sobre Jesus Cristo, e sobre a reprodução humana.

Jesus Cristo era o filho unigênito de Deus, ea Bíblia ensina que ele era tanto plenamente homem e plenamente Deus. Jesus Cristo foi concebido pelo Espírito Santo, que é Deus, e Pai de Jesus é Deus, o Pai, ea Jesus Cristo, enquanto o filho de Deus, também é próprio de Deus. Mas Jesus Cristo também era filho de Maria, uma mulher humana, e Jesus Cristo também era um homem humano.

Jesus Cristo era metade homem e metade-fisicamente Deus fisicamente? Deus Pai é espírito, e do Espírito Santo é espírito.

"Deus [é] um Espírito, e os que o adoram devem adorá [ele] em espírito e em verdade." Jo 4:24

Luke 24:39 "Vede as minhas mãos e meus pés, que sou eu mesmo: apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho." Lucas 24:39

Como Deus Pai é um espírito, Ele não tem um corpo feito de carne e ossos, por que Jesus poderia ser meia-Deus fisicamente em seu corpo. Na verdade Jesus Cristo é a "imagem do Deus invisível" (Cl 1:15). E assim pode-se argumentar Jesus Cristo é a única pessoa de Deus com um corpo físico.

Mas é claro que Jesus comeu tanto quanto qualquer homem em carne e osso:

Heb 2:14 "E visto como os filhos participam da carne e sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o poder da morte, isto é, o diabo" Hb 2:14

Isto significa que Jesus tinha um corpo que foi totalmente humano, de carne e sangue, tanto quanto qualquer homem normal humana. E a Bíblia diz que Jesus Cristo veio em carne (2 Jo 1:7) e era um homem (1 Tm 2:5).

Jesus Cristo era um homem espiritualmente, ou foi Ele espiritualmente Deus? Parece que espiritualmente Jesus Cristo era Deus. Jesus nem poderia ser considerado como semi-Deus espiritualmente e metade homem espiritualmente, pois isso faria a ser menos do que totalmente a Deus espiritualmente. Jesus Cristo é Deus, e veio de cima, eternamente existentes, criando todas as coisas (Jo 8:23, 8:58, Jo 1). E a Bíblia ensina que, nele, habita toda a plenitude da divindade, mas do corpo:

Col 2:9 "Porque nele habita toda a plenitude da divindade". Col 2:09

De fato acreditar que Jesus Cristo era tanto Deus plenamente e plenamente homem, também chamado de "união hipostática", é uma doutrina cristã fundamental, fundamental para a fé cristã. Mas é importante entender que Jesus Cristo tinha um corpo totalmente humano, como qualquer outro ser humano. Mas Jesus também foi plenamente Deus, por isso pode ser entendido que esta era no sentido espiritual, e que espiritualmente Jesus era plenamente Deus. Jesus não era apenas como qualquer outro homem quando se tratava de seu espírito, ou half-man/half-God espiritualmente, mas seu espírito era o de Deus.

Isso indica que o espírito de Jesus era apenas parte de Deus Pai, no que diz respeito à reprodução e à concepção virgem pelo Espírito Santo. Isto é interessante como a Bíblia diz que Jesus Cristo é o filho unigênito de Deus, e foi "gerou" por Deus.

"Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus: e todo aquele que ama ao que gerou, ama também ao que é gerado por ele." 1 Jo 5:01

Mas a mesma palavra para "gerado" é usada muitas vezes relacionadas com os homens e seus filhos.

Matt 1:2 "Abraão gerou Isaac; e Isaac gerou Jacob, e Jacob gerou Judá e seus irmãos"

De fato o Antigo Testamento está cheio de exemplos em que os pais geram seus filhos, mas não há casos de mães gerar seus filhos. A Bíblia, portanto, tomado no literal do valor facial, ensina que as crianças são apenas gerou por seus pais. No caso de Jesus, espiritualmente Ele era plenamente Deus, e gerado de Deus o Pai pelo Espírito Santo. Ele não tinha um espírito meio-humano, e assim parece o seu espírito não era uma mistura de 50/50 de Deus Pai e espírito humano de sua mãe Maria. Em vez disso, Jesus como o filho de Deus era Deus, e do mesmo espírito, como Deus o Pai.

O que a Bíblia realmente ensina sobre o lado espiritual da reprodução humana?

Vamos voltar ao início, quando Deus criou Adão,

(Gen 2:7) "E o Senhor Deus formou o homem [de] o pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida, eo homem foi feito alma vivente." (Gn 2:7)

Uma vez que o corpo de Adão havia recebido o "sopro de vida", então ele se tornou uma alma vivente. Então, aparentemente um corpo, que então tem o "sopro da vida", acrescentou a ele, resulta em uma nova alma vivente. A palavra aqui para "alma" é esclarecido no Novo Testamento,

1 Coríntios 15:45 "E assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente; o último Adão em espírito vivificante."

A palavra aqui para "alma" é "psique" e significa "vida" e "alma". Também é utilizado em: Matt 10:28 "E não temais os que matam o corpo, mas não são capazes de matar a alma:. Temei antes aquele que é capaz de destruir a alma eo corpo no inferno" Mas há uma palavra diferente que é usada em 1 Coríntios 15 para "espírito", e que é "pneuma".

Esta é a "respirar da vida" em Gn 2:07 que é o "espírito" que dá vida.

"O Espírito de Deus me fez, eo sopro do Todo-Poderoso me deu vida." Jó 33:4

"Todo o tempo a minha respiração [é] em mim, eo espírito (ruach) de Deus [é] nas minhas narinas" Jó 27:3

"E disse o Senhor, meu espírito (ruach) não permanecerá para sempre com o homem, para que ele também [é] a carne:. Porém os seus dias serão cento e vinte anos" Gen 06:03

O espírito da vida do homem foi dada por Deus a Adão em Gn 2:7, e é o espírito do homem. Sem Deus lutando com o espírito do homem, ele não tem mais vida, mas o homem morre. Mas, enquanto Deus se esforça com o espírito do homem, o homem vive. O ponto é que um homem estar vivo é ligado a ele ter o espírito, o "sopro de vida" dar a vida, como Deus soprou em Adão. Job diz que o sopro do Todo-Poderoso lhe dera vida, mas ainda a única vez em que Deus é lembrado por ter soprou vida em um homem é quando Deus fez Adão. A Bíblia registra apenas Deus ter feito isso uma vez, com Adam. No entanto, Job indica que ele também tem o sopro do Todo-Poderoso. Como tal, não faria sentido que de alguma forma o "sopro da vida" é herdada e transmitida através da reprodução, e passou para baixo de Adão através de seus filhos, todo o caminho para Job. Como poderia o "sopro de vida" ou espírito passar para baixo através da reprodução? A Bíblia diz que o que faz com que a vida, dando vida ao corpo, está no sangue,

"Porque a vida da carne [é] no sangue: e eu tenho dado a vocês sobre o altar para fazer expiação pelas vossas almas:. Para ele [é] o sangue [que] faz expiação pela alma" Lev 17:11

E sabemos que o que faz com que a vida é o "sopro de vida" ou "espírito". E assim o "espírito" ou "sopro de vida" deve estar no sangue. Como tal, há uma conexão que a Bíblia faz entre o "sopro de vida" ou "espírito" e do sangue do corpo físico. Entende-se que uma criança é formado a partir de uma contribuição do corpo de ambos os pais no processo de reprodução. Talvez o "sopro de vida" está ligada a contribuição do pai na reprodução.

Deus especifica que as pessoas se reproduzem através de multiplicação, dizendo: "Sede fecundos e multiplicai" (Gen 1:28).

O que é multiplicação? Deus realmente demonstrou multiplicação por nós, pela forma como Deus fez Eva a partir de um pequeno pedaço, uma costela, tirada de Adão. (A costela em si contém sangue na medula, ea vida do corpo está no sangue.)

"E o SENHOR Deus causou um profundo sono a cair sobre Adão, e este adormeceu: e tomou uma das suas costelas, e fechou a carne em seu lugar; E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. "Gen 2:21-22

Deus não é lembrado por ter respirado o espírito, o sopro da vida, em Eva para que ela se torne uma alma viva. Nem Deus é lembrado por ter repetido este processo com Caim, Abel, Seth, ou qualquer de seus filhos. Deus soprou o espírito de vida em Adão, que se tornou uma alma vivente, e Deus é lembrado por ter feito isso uma vez só, com Adam. Em seguida, Adão tinha um espírito e uma alma e estava vivo. Obviamente, Eva e os filhos de Adão estavam vivos e tinham almas que vivem também, apesar de nenhuma gravação é feita de Deus ter soprado o sopro da vida para eles. No entanto, afirma Job que o sopro do Todo-Poderoso lhe dera vida. Tudo isso indica que Deus colocou o sopro da vida, um espírito, em Adão, e de alguma forma esse espírito foi multiplicado para todas as outras pessoas a partir de Adam. Seja por uma costela de Adão, no caso de Eva, ou através da reprodução com os seus filhos, o que a Bíblia chama de "multiplicação", parece que todas as pessoas foram passadas para baixo o sopro da vida de Adão.

Então faz sentido que, quando Deus fez Eva, Ele não só multiplicou seu corpo do corpo de Adão, mas que também Deus multiplicou o seu espírito do espírito de Adão. Como uma semente que cresce. E então ela se tornou uma alma vivente individual, bem, como ela tinha um corpo e espírito (o sopro da vida) que está localizado no sangue. E tudo isso foi através do processo de "multiplicação".

Como tal, Eva foi multiplicado desde Adão, em corpo e espírito, e então se tornou uma alma vivente. Deus fez isso com Eva si mesmo, mas a partir desse ponto a mesma coisa aconteceria com Adão e Eva multiplicação de ter filhos, através do processo natural de Deus colocada no lugar. Isto significa que durante a reprodução, o novo espírito, sopro de vida, que cada criança tem, é multiplicado e cresceu de uma pequena semente do espírito ou "sopro de vida" da geração anterior.

Isto não nega que as formas que Deus a cada pessoa no ventre (Is 44:2,24), mas o ponto é que os materiais de construção, uma semente, já estão no lugar para Deus para construir a partir de, não apenas em relação à multiplicação de um novo corpo, mas a multiplicação de um novo espírito também. Todas as crianças são multiplicadas a partir do que já existe no pai ou mãe.

Que o corpo ea alma (mente, emoções, vontade) da mãe são herdadas características de uma criança é óbvio, as crianças parecem com suas mães, têm traços psicológicos como suas mães, a inteligência de sua mãe, etc E assim sabemos que o corpo ea alma da mãe contribuir para o corpo ea alma (mente / vontade / emoções) da criança. Tanto a mãe quanto o pai e alma e corpo contribuir no processo de multiplicação para formar uma criança, e isso é óbvio que a criança se parece com ambos os pais. Cada um contribui um número igual de cromossomos, a combinar na concepção, para o corpo físico, eo mesmo tipo de coisa faria sentido da alma (mente / vontade / emoções) também.

Mas isso é 50/50 o caso com o espírito da criança, o sopro da vida, que realmente dá a vida da criança e faz a criança tornar-se uma alma vivente? Se tudo no processo reprodutivo é uma divisão de 50/50 entre a mãe eo pai, então por que a Bíblia diz universalmente o pai gerou as crianças? Muitas pessoas assumem que o espírito de uma criança é depositada por Deus no momento da concepção, como Deus desce do céu a adição de um espírito novo indivíduo dentro da criança. Mas Deus diz que se reproduzem por "multiplicação" não, disso. Se o espírito de uma criança foi adicionado por Deus, ou foi de 50/50 a mãe eo pai, juntamente com o corpo da criança ou alma sendo 50/50 da mãe e do pai, então, parece contra-intuitivo que a Bíblia sempre fala de homens ter filhos. Na verdade, como apenas o corpo da mãe cresce o corpo da criança durante a gravidez, não faria mais sentido para ela ser dito para gerar os filhos, tudo o resto igual. No entanto, é sempre o pai que gera a criança, e Deus o Pai que gerou Jesus Cristo. Como o espírito da criança, o sopro da vida, é o que faz a criança a estar vivo e uma alma viva, então este é essencial para a criança estar viva. Se o pai se deviam contribuir com o espírito que dá vida ao filho, isso poderia explicar por que uma criança está gerou apenas por seu pai. E este ingrediente essencial para uma criança viver também o equilíbrio com maior contribuição da mãe na gravidez. Só a mãe pode passar por gravidez, talvez da mesma forma apenas o pai pode dar ao espírito, o sopro da vida, e isso é o que significa que o pai gera o filho.

Há mais na Bíblia, que parece confirmar essa idéia "Porque o homem não está fora da mulher, mas a mulher está fora do homem,. Pois, assim como a mulher está fora do homem, desta forma também o homem é através da mulher, mas todos juntos de Deus "1 Coríntios 11:8,12.

A Bíblia diz que as crianças veio através de Eva, como em "passagem". A palavra aqui "dia" significa "movimento um meio". A distinção é feita claramente que, enquanto Eva veio "fora de" Adão, que seus filhos "passou por" ela. E assim também, enquanto filhos e filhas se "fora de" seus pais, todas as crianças têm vindo "a" a sua mãe, e não "fora de" la. Não pode ser o nascimento físico de que se fala aqui, como, obviamente, vêm os bebês de suas mães. Não poderia ser a multiplicação do corpo que é referenciada aqui, como sabemos o corpo da criança é multiplicado de ambos os pais de forma igual. Pelo contrário, essa diferença deve fazer referência indicado para multiplicação espiritual. Aplicando esta a Eva, isso significa que seus filhos veio através dela, mas apenas "fora de" Adam. Deve ser o espírito que está referenciado aqui, o sopro da vida, um ingrediente essencial, que quando adicionado ao corpo faz com que uma criança a tornar-se uma alma vivente novo.

Isso é indicativo de que o espírito de uma criança (masculino ou feminino) vem apenas do pai de uma criança, e é multiplicado dele sozinho. Mas por outro lado, o corpo ea alma de uma criança claramente têm traços de ambos os pais da criança. Se procriação significa dar a vida, eo espírito é o sopro da vida, então faz sentido que o espírito viria apenas do pai da criança, porque a Bíblia diz que os pais só têm filhos. E no esquema maior das coisas, se o pai apenas foi a fonte de multiplicação para o espírito de uma criança, esta seria equilibrar a maior contribuição da mãe na "multiplicação" do corpo da criança durante a gravidez.

Há mais na Bíblia para confirmar esta idéia. Em consonância com isso, a Bíblia confirma que foi por Adam sozinho (não Eve) que passaram no estado pecaminoso / morrendo espiritual para toda a humanidade.

"Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, e assim a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram para até a lei havia pecado no mundo, mas o pecado não é imputado quando não há da lei. No entanto a morte reinou desde Adão até Moisés, mesmo sobre aqueles que não pecaram à semelhança da transgressão de Adão, que é um tipo daquele que estava por vir. Mas o dom gratuito não é como a transgressão. Porque, se pela ofensa de um morreram muitos, muito mais a graça de Deus eo dom pela graça de um só homem, Jesus Cristo, foram abundantes sobre muitos. O dom não é como o que veio através de quem pecou, ​​pois por um lado o julgamento derivou de uma só ofensa para condenação, mas por outro lado o dom gratuito surgiu de muitas ofensas para justificação. Porque, se pela ofensa de um, a morte reinou por esse, muito mais aqueles que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Portanto, assim como através de uma transgressão que resultou a condenação para todos os homens, assim também por um ato de justiça resultou há justificação de vida a todos os homens. Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos. A Lei veio para que a transgressão iria aumentar, mas onde o pecado aumentou, a graça abundou ainda mais, para que, como o pecado reinou na morte, mesmo assim a graça reinaria pela justiça para a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor "Rm 5. :12-21 NASB

"Porque assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, assim em Cristo todos serão vivificados. E assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente; o último Adão em espírito vivificante "1 Coríntios 15:21-22, 45.

Parece que a mudança espiritual que ocorreu quando Adão comeu da árvore, quando seus olhos se abriram e seu espírito se tornou em um estado morto / pecador, passou-se dele em paz para toda a humanidade. A Bíblia deixa claro que esse estado espiritual veio de Adão sozinho, e não de véspera. Isso faria mais sentido se todos os seus filhos foram multiplicados exclusivamente a partir de seu próprio espírito. Parece após ele comer da árvore, o seu espírito ganhou estas qualidades de um estado morto / pecadora, e todos os espíritos de seus originais multiplicaram herdaria essa qualidade também. Estas passagens paralelas Adão e Jesus bem de perto. É verdade que através de Jesus Cristo, singularmente, todos os cristãos tornam-se espiritualmente nascer de novo à vida. Isso corresponde mais de perto com o conceito de que através de Adão, singularmente, todas as pessoas nasceram espiritualmente para a morte. Da mesma forma que em Adão todos morrem sozinhos espiritualmente, todos são vivificados espiritualmente por Jesus Cristo, através de um novo nascimento pelo Espírito Santo.

E assim há vários pontos conclusivos de que a Bíblia parece fazer sobre como os humanos se reproduzem por multiplicação, que se alinham com o que se sabe sobre Jesus Cristo. Se multiplicação humana foi criada por Deus para que o espírito da mãe não é multiplicada para a criança em qualquer parte, então isto permitiria a Jesus Cristo ter sido plenamente Deus espiritualmente, seu espírito sendo gerado exclusivamente por Deus-Pai. Alguns ensinamentos parecem argumentar que como Jesus era plenamente Deus e plenamente homem é um mistério. Mas este ensinamento aqui permitiria Jesus Cristo ter sido plenamente Deus espiritualmente sem que nada tenha acontecido na reprodução que violou a maneira que Deus configurar multiplicação humanos para trabalhar, no começo. Este ensinamento faz com que a natureza plenamente Deus espiritual de Jesus Cristo para ser totalmente consistente com o processo de reprodução através da multiplicação que Deus estabeleceu originalmente.

Se todas as pessoas recebem o seu espírito como multiplicada exclusivamente do espírito de seu pai, então Jesus Cristo sendo plenamente Deus iria trabalhar sem inconsistência. Mas se o espírito da mãe também foi multiplicada em combinação a crescer o espírito da criança, então isso poderia ser argumentado ter sido em desacordo com Jesus sendo plenamente Deus espiritualmente. Ele não era metade homem espiritualmente, mas plenamente Deus espiritualmente. Jesus certamente não era metade homem e metade-espiritualmente Deus espiritualmente, com uma contribuição de sua mãe Mary afetando seu espiritual plena de Deus-ness, mas sim Jesus Cristo foi plenamente Deus. Esta alinhado com o espírito da criança que vem unicamente do espírito do pai.

Ao mesmo tempo, Jesus foi plenamente homem em seu corpo, recebendo tanto de sua mãe ... e, paradoxalmente, de si mesmo ... como Ele é a imagem do Deus invisível.

"Quem é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criatura" (Cl 1:15).

A contribuição de 50/50 do corpo de Jesus da parte de Deus Pai e de Maria, só pode ser compreendida em que Jesus Cristo é eterno, e sempre foi assim ... Seu plano corporal paterna veio de Si mesmo. Isto não significa, em que Jesus foi o Seu próprio pai, como isso iria contradizer que Deus é o Seu Pai, e eu não estou afirmando o contrário, nem borrar as linhas das pessoas da Divindade ou Trindade. Mas o que eu quero dizer é encontrado na verdade Jesus falou,

"Antes que Abraão existisse, Eu Sou", em que Jesus Cristo eternamente sempre foi, é e será Deus, e aqui antes Ele fez o próprio tempo, um paradoxo que só é resolvido por Jesus Cristo, eternamente existente. Col 1:15 também significa que todos foram feitos à imagem de Deus, o que significa que todos foram feitos à imagem de Jesus Cristo, desde o início. Ele sempre foi.

O corpo de uma criança vem, é multiplicado a partir, a mãe eo pai, como pode ser visto em Adão e Eva. E o corpo é cultivado apenas pela mãe na gravidez. Mas, ao mesmo tempo o espírito, sopro da vida, da criança é multiplicado unicamente a partir do espírito do pai da criança. Esta parece ser a definição de "gerar". E o espírito da criança, portanto, herda as qualidades do espírito do pai, como o exemplo de uma natureza pecaminosa e morte espiritual passando de Adão a todos os seus filhos.

E assim parece que a Bíblia ensina que na multiplicação do corpo da criança será a metade da mãe e metade do pai, mas que o espírito da criança virá exclusivamente do pai da criança, o que dá a respiração da vida, o que torna a criança a tornar-se uma alma vivente novo.

Entendendo que este seja o caso, há um relato na Bíblia que se destaca, em relação ao local onde os demônios vieram. Ele se destaca porque a compreensão sobre esta multiplicação humana, o que conta requer algumas implicações estranho.

Voltando à primeira onda de anjos em queda, os "filhos de Deus", o mensageiro do tipo anjos que pareciam homens:

"E aconteceu que, quando os homens começaram a multiplicar sobre a face da terra, e as filhas nasceram-lhes: Que os filhos de Deus viram as filhas dos homens que eles [estavam] justo, e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. E disse o SENHOR: Meu espírito não permanecerá para sempre com o homem, para que ele também [é] a carne: porém os seus dias serão cento e vinte anos. Havia gigantes na terra naqueles dias, e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens, e eles nu [as crianças] para eles, o mesmo [ficou] valentes que [eram] de velho , os homens de renome ". Gen 6:1-4

Aqui os "filhos de Deus" tiveram filhos com mulheres humanas. Com base no que temos e coberto, este tem algumas implicações interessantes. Esses "filhos de Deus" eram do tipo mensageiro dos anjos, que são descritos universalmente para se parecer com os homens humano. Aparentemente, eles foram capazes de reproduzir, em ter uma forma corporal humana dos homens. Outra coisa que sabemos sobre os anjos é que eles são espíritos imortais. Seus filhos são descritos como tendo sido valentes, e os gigantes (Nephilim em hebraico). Eles são descritos como homens, e assim eles pareciam humanos, mas foram gigantes. O que aconteceria se um anjo humano de aparência do sexo masculino tiveram filhos com uma mulher humana? Se esse fosse o caso, então o resultado como descrito aqui eram homens gigantes.

Entender o que nós cobrimos cerca de multiplicação, não faria sentido que o espírito nessas crias teria vindo apenas de seus pais, esses anjos pecaminosos. Mas os anjos são espíritos imortais. Adam usando como um exemplo de traços inerentes espirituais passando unicamente do pai para a criança, não faria sentido que a descendência desses anjos também teria espíritos imortais, e tem anjo tipo de espíritos, vindo apenas de seus pais que eram anjos.

Por outro lado, seus corpos eram uma combinação de suas mães humanas e pais de aparência humana anjo. Aparentemente, estes anjos mensageiro que parecia homens humanos tinham corpos espírito, mas quando se toma uma forma física de seus corpos tinham DNA e cromossomos que foram quase idêntico ao dos seres humanos. De acordo com a ciência da genética, o DNA e cromossomos pela metade nas contribuições de dois pais, tem que combinar de perto para poder se combinam. So whatever DNA and chromosomes these fallen angels contributed would have to have been pretty much identical to that of a human man, which makes a lot of sense as human DNA is the blueprint used to make a body form to be human, inside and out. DNA and chromosomal information function as a blueprint for the body. Slight differences can make huge changes, which render 2 creatures incapable of having offspring. For instance, a chimpanzee's DNA is estimated to be about 95% similar to that of a human, and chimpanzees have 24 chromosome pairs, while humans have 23. The differences are only a matter of 1 chromosome in number and 5% of the DNA. Yet the bodies of humans and chimpanzees are still vastly different, and they are incapable of intermixing. And so knowledge of science indicates that the number of chromosomes pairs of these human-looking male angels was probably also 23, and that their DNA was likely 99.9% or more similar to humans living at the time. In fact, in Genesis in the story of Abraham, the Bible calls messenger angels who looked like men, and ate like men, “men” in one verse, and the same “angels” in another verse. It seems while messenger angels are in a physical bodily form they may sometimes be like “men” in their bodies even down to a DNA and chromosomal level. (Gen 18:22, 19:1)

The human body is mortal, and dies, while the human spirit sleeps in death. Would these offspring have bodily immortality? God seems to speak directly to these angels and their human wives, and tells them,

“My spirit shall not always strive with man, for that he also [is] flesh: yet his days shall be an hundred and twenty years”. And so the Bible indicates that these giant offspring did not receive physical immortality in their bodies, but rather that their bodies would be mortal. Not only that, but that these children would only live to the age of 120. This was a drastic drop in lifespan, as many people were recorded to be living about 850 years on average. The verse of God's pronouncement of shortened life-spans is placed in between the verse describing these angels taking wives, and the verse telling of their giant children. As such it seems clear that God was speaking primarily to these parents about their children. But also it had a secondary prophetic meaning.

The giant (Nephilim) children seem to have inherited a couple of abnormalities from their angel fathers, new and peculiar physical traits. The first trait was a shortened life-span of only 120 years, and the second was gigantism in their bodies. Gigantism is caused by a pituitary brain tumor in humans today, essentially it is caused by cancer. It seems obvious that the physical genetic inheritance from their human-looking angel fathers was flawed and imperfect. Yet bodily they were human, as they are called “ men ”.

Of course, God's pronouncement is usually taken to have applied to all of humanity as a prophecy, as after this time it is recorded that human life-spans shortened to 120 years. But what seems to have happened here, connecting the dots, is that these offspring were the first ones to only live 120 years, and then this spread to the rest of humanity.

Como isto poderia ser o caso? Parece que estes gigantes (Nephilim) essencialmente tinham corpos humanos, apesar de sua genética foram deterioradas com imperfeições, causando câncer e um reduzido tempo de vida. No entanto, eles são chamados de "homens" e havia corpos humanos. Jesus Cristo é talvez o único exemplo semelhante que temos na Bíblia de alguém que tinha uma mãe humana, e não-humanos pai. Como Jesus Cristo é o único exemplo bíblico que temos de algo semelhante, Ele é o exemplo bíblico, devemos usar. Jesus Cristo foi plenamente Deus espiritualmente, mas seu corpo foi totalmente humano. E também parece o mesmo resultado foi o caso com estes gigantes (Nephilim), que eles eram anjos caídos em espírito, mas eles tinham plena corpos humanos, ainda que contida deterioração genética. Seus pais tinham espíritos anjo, anjo e órgãos, e suas mães tinham espíritos humanos e corpos humanos. Mas eles pareciam ter o espírito de seus pais, mas corpos mortais como suas mães. E este parece ser o mesmo padrão com Jesus, que tinha o mesmo espírito que o seu Deus Pai, mas um corpo humano, como sua mãe Maria, e era um "homem".

Em ter os espíritos de seus pais (embora não os seus corpos), seria lógico que estes gigantes (Nephilim) tinham espíritos imortais. Se os seus corpos mortais física morreu depois de 120 anos, é lógico que seus espíritos teria ainda sido imortal e continuou vivendo em diante, sem um corpo. E na Bíblia é a demônios que são espíritos malignos que parecem estar à procura de corpos para habitar. E assim a origem mais provável dos demônios na Bíblia é que eles são os espíritos imortais desses gigantes mortos (Nephilim). Estes são os espíritos demoníacos que agora vagar, solto de seus corpos mortos.

Se estes gigantes filhotes (Nephilim) tiveram os corpos humanos, então é lógico que eles também poderiam se reproduzir com mulheres humanas. Na verdade, eles teria sido um jogo mais físico com mulheres humanas do que seus próprios pais. E nada nestes versos indica que estes gigantes (Nephilim) foram estéreis. Ao contrário, eles são chamados de "poderosos homens de outrora, os homens de renome", e assim eles aparentemente eram homens famosos, que podem ter tido nenhum problema em conseguir esposas. Sem exceção expressa, "homens" geralmente são capazes de se reproduzir.

Se estes gigantes (Nephilim) tomaram esposas e tiveram filhos, o mesmo padrão de herança espiritual também deveria ter ocorrido. Eles teriam tido filhos com corpos humanos, mas como seus pais, os espíritos dos filhos também teria sido como os anjos caídos, e imortal. E para que seus filhos teriam se tornado demônios, bem como, após a morte de seus corpos mortais. Há todas as razões para pensar o pensamento de que essas crianças poderiam ter sido masculino ou feminino. Isto significaria que os demônios de hoje poderia ter em um tempo tinham corpos masculinos ou femininos.

Isso também significa que um homem humano poderia ter filhos gerou com a filha de um gigante (Nephilim). Se isso tivesse acontecido, os filhos de tal união teriam espíritos humanos de seu pai, e também tinha corpos humanos. No entanto, seus corpos teriam herdado as características de deterioração genética de sua mãe, levando a uma vida útil encurtada, câncer e gigantismo. E, desta forma, com intermixing continuou, toda a humanidade poderia ter vindo a ter uma vida útil encurtada, e para estar em risco de gigantismo e câncer que é a causa do gigantismo. Gigantismo parece ser um traço mais recessiva rara, enquanto vida útil encurtada parece ter sido muito dominante. Isso significa que as pessoas humanas spirited eventualmente poderia ter tido um ancestral materna que era filha de um Nephilim, mas eles mesmos não podem ser gigantes, mesmo que eles tinham uma vida útil encurtada.


Se essa teoria estiver correta sobre como herança espiritual e obras do património físico, então vendo que todos nós vivemos apenas 120 anos hoje, no máximo, e que as pessoas ainda têm gigantismo hoje, e muitos outros tipos de câncer, ele pode muito bem concluir que este intermixing é precisamente o que aconteceu. E assim como era o mundo antes do dilúvio.

It should also be noted that this all started taking place “when men began to multiply on the face of the earth, and daughters were born unto them” which would have been even as early as the daughters of Adam. “There were giants in the earth in those days; and also after that” means that there were giants (Nephilim) being born from as early as the time of Adam, all the way up into the days of Noah. This intermixing had a very long time to have a cumulative effect and to become widespread, as this is a span of at least 1650 years (Hebrew) to 2200 years (LXX) before God sent the worldwide Flood.

Why did God send the Flood? The Bible specifies in the very next verse that:

And GOD saw that the wickedness of man [was] great in the earth, and [that] every imagination of the thoughts of his heart [was] only evil continually. And it repented the LORD that he had made man on the earth, and it grieved him at his heart. And the LORD said, I will destroy man whom I have created from the face of the earth; both man, and beast, and the creeping thing, and the fowls of the air; for it repenteth me that I have made them. Gen 6:5-7

These giants (Nephilim) were called “men” in Gen 6:4. God was so grieved by the wickedness of men, which can refer to giants (Nephilim) as well, that God decided to destroy mankind. We know today that demons are evil spirits, and they oppress people with many negative things. They apparently were wicked back then also, back when they had their own mortal bodies, as were all men. It was because of the wickedness of all men, giant (Nephilim) or not (though they were included in this accounting), that God chose to destroy the world. It should be noted that the wickedness of all men was the reason for the Flood, and the stated reason was not the intermixing itself.

If intermixing happened as described above, it may have to do with why God spared Noah. This ties back to the prophecy of Eze 31, which describes a giant tree so tall, and with so many high branches, and boughs, that it outgrew everything else. These giants (Nephilim) are called “men” by the Bible, and so their children were all “men” also. Their bodies would have been human, and so God considered them human. But if you were to take a snapshot picture of the spirits of all the people who looked human living on the earth at that time, and look at it, what would you see? It could be that the vast majority of the population had immortal spirits originally begat of these angels who fathered the giants (Nephilim), while only a small minority of people had the mortal human spirits which were begat originally by Adam. Those with immortal spirits would not sleep in death, but would become what we know today as demons. Looking at the symbolism of Eze 31, it seems possible that humanity was spiritually being out-bred and becoming like an endangered species, though not out-bred physically. Physically there were many who had human bodies, everyone had a human body, but spiritually only a few had human spirits begotten originally from Adam.

“But Noah found favor in the eyes of the LORD. These [are] the generations of Noah: Noah was a just man [and] perfect in his generations , [and] Noah walked with God.” Gen 6:8-9

Noah had a perfect lineage tracing back to Adam, as is recorded in Genesis. Part of why Noah found favor in the eyes of the Lord was because he was a just man. But the other reason that Noah found favor with God was because his spirit was human, and traced back to Adam. One has to wonder just how much pure humanity was left in the world by the time of Noah. God did say that “all flesh” had corrupted His way, and there was violence cause of them.

“And God looked upon the earth, and, behold, it was corrupt; for all flesh had corrupted his way upon the earth. And God said unto Noah, The end of all flesh is come before me; for the earth is filled with violence through them; and, behold, I will destroy them with the earth… And, behold, I, even I, do bring a flood of waters upon the earth, to destroy all flesh, wherein [is] the breath of life, from under heaven; [and] every thing that [is] in the earth shall die.” Gen 6:12-13,17

And so God sent a worldwide Flood, which destroyed all people except for Noah and his family.

“Which sometime were disobedient, when once the longsuffering of God waited in the days of Noah, while the ark was a preparing, wherein few, that is, eight souls were saved by water” 1 Pet 3:20

We can know that Noah was “perfect in his generations” and therefore had a human spirit, seeing his lineage that traced back to Adam. Therefore, his three sons also had human spirits, and so all of humanity that was to follow after the flood would have human spirits also. But apparently while Noah was perfect in his generations, either his wife or daughter-in-laws were not perfect in their generations. The eight souls on the Ark were all human, including Noah's wife and daughters-in-law. Yet the fact that humanity dropped to having 120 year life-spans several generations after the flood, and gigantism showed up in their descendents, shows that not everyone on the Ark was “perfect in their generations”. Only Noah was specified to be.

Many people have thought that the change of shortened life-spans after the flood was due to atmospheric changes. But in fact one Christian creation scientist, Dr. Carl Wieland, has theorized that the loss of longevity could have been caused by genetics.

…“All positions which attempt to explain the 'lifespan drop' in environmental terms have another bit of data to explain, and that is the temporary persistence of longevity after the Flood. Noah was 600 at the time of the Flood, but lived another 350 years afterwards, in the post-flood atmosphere! Even in pre-Flood terms, Noah was already of moderately advanced age. One would presume that, if the post-Flood atmosphere/environment has such devastating effects on us now, then because Noah would have been instantly exposed to these same effects, it should have cut his life short much more rapidly. Actually, only Methuselah and Jared lived longer than Noah”…
“Even though the post-Flood decline is obvious, we see that eight generations after the Flood, people are still living more than twice as long as is common today. It would seem much easier to explain the situation if the change occurred within the makeup of humans, rather than external to them. If our longevity is genetically pre-programmed, then that can explain why Noah still lived for a considerable time after the Flood, regardless of any change in radiation or atmospheric pressure. In other words, he was fulfilling his genetic potential as far as lifespan was concerned (in the absence of accidental death or disease).”…
“I suggest that our ancestors simply possessed genes for greater longevity which caused this 'genetic limit' to human ages to be set at a higher level in the past”…
“If this suggestion has merit as the major (if not the sole) cause of greater pre-Flood ages, then the obvious question is how some of these longevity genes were lost. The human population went through a severe genetic bottleneck at the time of the Flood—only eight individuals. The phenomenon of 'genetic drift' is well-known to be able to account for 'random' selectively neutral changes in gene frequencies (including the loss or 'extinction' of genes from a population) which may be quite rapid. Also, loss of genes is far more likely in a small population.”…
“This brief essay is meant solely as a stimulus to further thought, not as a precise model of events. However, it would seem that an explanation along these lines would be feasible, especially if several genes contributed to such longevity. For this scenario to work Noah's sons and their wives would have to have significant heterozygosity at the relevant gene loci. That this could well have been so is suggested by the age of Shem at death -600, considerably less than that of his father. 'Short-lived' alleles of the relevant genes may always have been present, which would mean that in the pre-Flood world, there would have always been some individuals (homozygous for such alleles) living drastically less than the ages recorded for the patriarchs.”…

Dr. Carl Wieland,

creation.com/decreased-lifespans-have-we-been-looking-in-the-right-place

The idea is that before the flood there were people with genes for longevity, and those with genes for a shorter lifespan. The small population size which survived the flood could have resulted in the gene for longevity being lost, and the gene for a shorter lifespan coming to exclusively dominate the gene pool. If in fact the giants (Nephilim) and their descendents had genes for 120-year life-spans, and these genes were carried on the ark by one of the human women, this would line up perfectly. Noah “was perfect in his generations” and had a human spirit, as would all his descendents, and he had genes for longevity. But it is possible one of the women on the ark had genes for a shortened lifespan, because she, though human, was descended from a son of Adam and a daughter of the giants (Nephilim). And through such a bottleneck effect as proposed above, the shorter-lifespan genes came to dominate the population universally. This is in contrast to the rarer and more recessive genes that cause gigantism, which seem to have cropped up in only a minority of the population after the flood.

It is very important to note that because Noah had a human spirit, so did all of his sons Shem, Ham, and Japheth, and of their descendents. All the people after the flood were therefore human, having human spirits that would sleep in death, and human bodies, even if those bodies had genes that were corrupted by the messenger angel insurgence before the flood. All of the people living after the flood were human, even though eventually all people came to live no more than 120 years, and even though a minority of people after the flood developed gigantism.

However, if this entire theory about how spiritual/physical reproduction and lineage works through multiplication is incorrect, then what does the Bible teach?
Then the Bible simply describes these giants (Nephilim) as being “men”, and there is no Biblical argument to be made (that I have found) which explains what the demons are and where they came from. As such, in the absence of any such Biblical argument, the only thing to assume about the giants (Nephilim) is that they were “men” in every way. And then one would have to conclude that spiritually they were no different than any other human people, despite their angel fathers. One can only make the argument that the giants (Nephilim) became demons with Biblical backing and from Biblical argument if one accepts that the spirit of the child is multiplied from the parents, and at that, begat solely from the child's father.
But if one accepts that the spirit of the child is begat solely by the father of the child, then this also means that if the giants (Nephilim) had daughters (which the bodies of “men” can produce daughters) which a human man could have had a human-spirited child with. Even though such a daughter of a human father and Nephilim-daughter mother would have genetic corruption producing shortened lifespan and/or gigantism, that child would be human spiritually. And if such a female child was on the Ark, this could have led to shortened life-spans and gigantism in humanity after the flood.

One cannot pick and choose which parts of the ramifications of this theory to accept, without ignoring the simple logical implications of the theory. If the Bible teaches that we can know the giants (Nephilim) became demons, based on the spirit of the child coming from the father of the child, then by the same teaching it must be accepted that a human man could have human-spirited human children with a daughter of such giants (Nephilim).

Assuming this theory about multiplication and begetting is wrong then all I could say the Bible, God-breathed Holy Scripture, teaches is:

1. The giants (Nephilim) are called “men” and must be assumed to be have been human in every way, including their spirits, and as such (had they known Christ) would have been redeemable, and could have theoretically been saved by faith in Jesus Christ like any other human.

2. The Bible does not specify where the demons came from, these evil spirits who have no physical body and are not seen in a physical form, but seem to want to get in the bodies of people and animals. It is therefore a great mystery as to when God created the demons and where they came from.

Other teachings are out there which conclude that the demons came from the giants (Nephilim) but these teachings are based upon extra-biblical texts, and not the Bible. But the above 2 points are the only things that can be found in the Bible, or argued from the Bible, unless this theory about the spirit of the child being multiplied and begat by the spirit of the father, etc. is accepted as correct.

Some teachings out there include ideas that the giants after the flood were also Nephilim, and must have been caused by a second incursion of fallen angels interbreeding with human women, which I believe is incorrect. No such event is recorded in the Bible after the flood. God saw fit to record the first incursion of the “sons of God” in the Bible, so we would know what had happened, and so there is every reason to think that God would have told us about a second incursion also. The idea that God has hidden this knowledge makes God seem inconsistent, as He was forthright about telling us about the first incursion. There is no Biblical reason to think there was a second incursion of interbreeding of fallen angels with human women. The gigantism after the flood and the shortened life-spans both can be traced back to the first incursion which God is forthright about in His Word. It is also obvious that neither shortened life-span nor gigantism should be taken as proof positive that anyone living after the flood was a “Nephilim”, up to and including today. Humans have had gigantism since the flood, as is recorded in the Bible, and humans have had life-spans shortened to 120 years since the flood, as it recorded in the Bible.

Additionally Ezekiel 31, speaking of these Gen 6 events, and the imprisonment of these fallen angels who begat the giants (Nephilim) in the Abyss, says that:
To the end that none of all the trees by the waters exalt themselves for their height, neither shoot up their top among the thick boughs, neither their trees stand up in their height, all that drink water for they are all delivered unto death, to the nether parts of the earth, in the midst of the children of men, with them that go down to the pit. Thus saith the Lord GOD; In the day when he went down to the grave I caused a mourning: I covered the deep for him, and I restrained the floods thereof, and the great waters were stayed: and I caused Lebanon to mourn for him, and all the trees of the field fainted for him.””

Symbolically this passage, which we already covered in detail, tells that God sent these fallen angels of Gen 6 down to the prison of the Abyss at the time of the Flood. The stated purpose of imprisoning these sinful angels in the Abyss was “to the end that none of all” the trees (angels) would repeat these actions. The other “trees” who were angels mourned, and even fainted when God imprisoned these “sons of God” of Gen 6 in the Abyss. God specifies in this symbolic passage that He did this to the end that none of all the other angels would repeat the actions of Genesis 6. This was God's stated purpose for their imprisonment. As such what the Bible actually teaches is that no other fallen angels would repeat these actions, and this can be known as God's purpose will stand.

“I make known the end from the beginning, from ancient times, what is still to come. I say: My purpose will stand , and I will do all that I please.” Isa 46:10

“So shall My word be that goes forth from My mouth; It shall not return to Me void, But it shall accomplish what I please, And it shall prosper in the thing for which I sent it.” Isa 55:11

There may also be a second to the statement in Eze 31, which is in: “The LORD [is] good, a strong hold in the day of trouble; and he knoweth them that trust in him. But with an overrunning flood he will make an utter end of the place thereof, and darkness shall pursue his enemies. What do ye imagine against the LORD? He will make an utter end: affliction shall not rise up the second time.” Nah 1:7-9

The Bible seems to teach that God imprisoned the angels who begat children with women in Genesis for the specific purpose and reason that no other angels would repeat their actions. And so in the absence of any mention of these interbreeding events repeating after the Flood, and in the presence of God stating His purpose was for these events to not be repeated by any other angels, it seems clear that all the giants after the Flood were just giant humans. And there are still people afflicted with gigantism today, who are also human.

The lack of a second incursion of interbreeding after the flood, coupled with the fact that all flesh was destroyed in the worldwide Flood (save those on the Ark), indicates that if there was any relationship between the gigantism before the flood and gigantism after the flood, it must have come through those on the Ark. However, the 8 souls on the Ark were all human. Outlined here is a Biblical explanation of what happened, and how both shortened life-spans and gigantism still occurred after the flood, relating it to the Nephilim, while all the people on the Ark were still fully human. Barring this explanation, it would have to be concluded from the Bible that the gigantism of those before the flood and those after the flood is entirely coincidental.

We are now going to resume covering demons from the perspective that they have their origin in the giants (Nephilim) who existed only before the flood, who all died in the Flood (as “all flesh” was destroyed save the 8 human souls on the Ark), and that demons are the disembodied evil spirits of these giants (Nephilim). However, if you would like more information further confirming that the giants after the Flood were all humans having gigantism as people do today, and were not demon-Nephilim, please see the Appendix: No Nephilim Post-Flood .

After the flood of Noah demons were around, and seem to have been involved with people in many ways. One way they seem to have been involved with people was in idolatry.

“What am I saying then? That an idol is anything, or what is offered to idols is anything? Rather, that the things which the Gentiles sacrifice they sacrifice to demons and not to God, and I do not want you to have fellowship with demons. You cannot drink the cup of the Lord and the cup of demons; you cannot partake of the Lord's table and of the table of demons.” 1 Cor 10:19-21

Even as early as the time of Jacob in Genesis (1900s BC) it is recorded that Laban had idols (Gen 31). It seems that these idols were inspired by demons, and the worship of them must have involved interaction with demons. Many nations had idols and practiced idolatry, and demons seem to have been involved in all this, across the worldwide scope of many cultures. In the time of Moses (1400s BC) God forbade the making of idols in the Ten Commandments:

“Thou shalt not make unto thee any graven image, or any likeness [of any thing] that [is] in heaven above, or that [is] in the earth beneath, or that [is] in the water under the earth: Thou shalt not bow down thyself to them, nor serve them: for I the LORD thy God [am] a jealous God, visiting the iniquity of the fathers upon the children unto the third and fourth [generation] of them that hate me; And shewing mercy unto thousands of them that love me, and keep my commandments.” Ex 20:4-6

God also forbade the Israelites to be involved with various types of magic, familiar spirits, and necromancy.

“A man also or woman that hath a familiar spirit, or that is a wizard, shall surely be put to death: they shall stone them with stones: their blood [shall be] upon them.” Lev 20:27

According to the Strong's Concordance, the word here for “familiar spirit” means “ghost, spirit of a dead one, necromancy, one who evokes a dead one, one with a familiar spirit”. If one considers that demons are actually the spirits of the dead giants (Nephilim), then it makes a lot of sense that it is demons who are being referenced to here as the “ghost, spirit of a dead one”. And it is forbidden for God's people to “evoke the spirit of a dead one”, or to have anything to do with a demon, let alone to become familiar, gain familiarity, with one. The term here for “wizard” is “one who has a familiar spirit” and “necromancer”, again this is having a relationship with a demon.

“When thou art come into the land which the LORD thy God giveth thee, thou shalt not learn to do after the abominations of those nations. There shall not be found among you [any one] that maketh his son or his daughter to pass through the fire, [or] that useth divination, [or] an observer of times, or an enchanter, or a witch, Or a charmer, or a consulter with familiar spirits, or a wizard, or a necromancer . For all that do these things [are] an abomination unto the LORD: and because of these abominations the LORD thy God doth drive them out from before thee.” Deut 18:9-12

Some of these same terms are used again in Deut 18, forbidding the people to practice, or to consult with anyone who practiced, having a relationship with a demon. God calls this an abomination, and makes clear that those nations around at the time all did practice these things. As such we can know historically that demons were interacting with people all throughout the world in this time period, as familiar spirits in various magical practices.

In the time of Jesus many in Israel and the surrounding nations, had come to be demonized and a major part of Jesus' ministry was in casting demons out of those who were demonized, and thereby healing them.

“Jesus was driving out a demon that was mute. When the demon left, the man who had been mute spoke, and the crowd was amazed. But some of them said, “By Beelzebub, the prince of demons, he is driving out demons.” Others tested him by asking for a sign from heaven. Jesus knew their thoughts and said to them: “Any kingdom divided against itself will be ruined, and a house divided against itself will fall. If Satan is divided against himself, how can his kingdom stand? I say this because you claim that I drive out demons by Beelzebub. Now if I drive out demons by Beelzebub, by whom do your followers drive them out? So then, they will be your judges. But if I drive out demons by the finger of God, then the kingdom of God has come to you.” Luke 11:14-20

It stands to reason that demons had also been inflicting people in times prior to then, as there already were Jewish people who were driving out demons at the time, prior to Jesus doing so. Jesus also makes clear that Satan had power over the demons, and Jesus equates the “prince of demons” or “Beelzebub” to either be Satan, or be working for Satan. And so it becomes clear that the demons were working for Satan.

Further confirmation that demons were the disembodied spirits of the dead giants (Nephilim) is seen in that they seemed to be familiar with God having sent someone to the Abyss in punishment, in specific their angel fathers.

Luke 8:28-31 “When he saw Jesus, he cried out and fell at his feet, shouting at the top of his voice, “What do you want with me, Jesus, Son of the Most High God? I beg you, don't torture me!” (For Jesus had commanded the evil spirit to come out of the man. For oftentimes it had caught him: and he was kept bound with chains and in fetters; and he brake the bands, and was driven of the devil into the wilderness.) Jesus asked him, “What is your name?” “Legion,” he replied, because many demons had gone into him. And they begged him repeatedly not to order them to go into the Abyss.”

The term here for Abyss is the same word that is used in Revelation, the same place where the locusts are released from. And as we have covered, this is synonymous with the lowest part of the Earth mentioned in Ezekiel 31, and Tartaros the prison of the angels who sinned before the Flood. And so the demons are aware that their angel fathers or paternal ancestors are imprisoned in the Abyss, and fear being imprisoned there themselves.

It is also interesting to note that the demons knew that Jesus was the son of God. In many places the attitude of the demons towards Jesus seems to be one of fear, and they beg and entreat him to not torment them, asking if he is going to destroy them.

“Ah! What do you want with us, Jesus of Nazareth? Have you come to destroy us? I know who you are–the Holy One of God!” Luke 4:34

“And cried with a loud voice, and said, What have I to do with thee, Jesus, [thou] Son of the most high God? I entreat thee by God, that thou torment me not.” Mark 5:7

That they seemed to be seriously afraid is confirmed in:

“You believe that there is one God. You do well. Even the demons believe—and tremble in fear.” James 2:19

As part of his ministry, Jesus gave authority to His disciples to cast out demons.

“And when he had called unto [him] his twelve disciples, he gave them power [against] unclean spirits, to cast them out, and to heal all manner of sickness and all manner of disease.” Mat 10:1

And they went out, and preached that men should repent. And they cast out many demons, and anointed with oil many that were sick, and healed [them]. Mark 6:12-13

“And the seventy returned again with joy, saying, Lord, even the demons are subject unto us through thy name. And he said unto them, I beheld Satan as lightning fall from heaven. Behold, I give unto you power to tread on serpents and scorpions, and over all the power of the enemy: and nothing shall by any means hurt you. Notwithstanding in this rejoice not, that the spirits are subject unto you; but rather rejoice, because your names are written in heaven.” Luke 10:17-20

Jesus made clear that in the future His followers also would continue to cast out demons.

“And these signs shall follow them that believe; In my name shall they cast out devils; they shall speak with new tongues” Mark 16:17

And believers did just that, such as Paul who is recorded to have cast out a demon in Jesus' name in Acts.

“Now it happened, as we went to prayer, that a certain slave girl possessed with a spirit of fortune-telling met us, who brought her masters much profit by fortune-telling. This girl followed Paul and us, and cried out, saying, “These men are the servants of the Most High God, who proclaim to us the way of salvation.” And this she did for many days. But Paul, greatly annoyed, turned and said to the spirit, “I command you in the name of Jesus Christ to come out of her. ” And he came out that very hour.” Acts 16:16-18

Christians have been casting demons out in the name of Jesus Christ ever since that time, and still do today. Demons have been located here on earth since their beginning, and through the book of Revelation into the future there seems to be no change in this. They are on earth and demonize people. In the book of Revelation there is a place where demons seem to be mentioned in specific as playing an important role, working for Satan.

“And I saw three unclean spirits like frogs coming out of the mouth of the dragon, out of the mouth of the beast, and out of the mouth of the false prophet. For they are spirits of demons, performing signs, which go out to the kings of the earth and of the whole world, to gather them to the battle of that great day of God Almighty. (Behold, I am coming as a thief. Blessed is he who watches, and keeps his garments, lest he walk naked and they see his shame.) And they gathered them together to the place called in Hebrew, Armageddon.” Rev 16:13-14

These demons perform signs and gather the kings of the earth to the battle of Armageddon. However, they do this before Jesus Christ has actually returned. And so they are leading the kings to gather to battle Jesus before Jesus has returned. They seem to know Jesus is returning, but it is very questionable that the kings of the earth are aware of who it is they are gathering to fight against. It seems likely they would not realize it is Jesus who they are preparing to battle, but under a great deception, they would believe they are gathering to fight someone else.

The other interesting thing here is that the demons, who do not have bodies or look like anything, are said to look like frogs. The word here for “like” means “resembling” or “comparable to”. If these demons were to possess some actual frogs, then they would look like frogs. However, would the kings of the earth follow demon-possessed frogs to a battle, even if these frogs seemed to be performing signs? It seems doubtful. I have some further ideas on this, which you can read about in the Appendix , which ties this to the theory-of-evolution-based growing belief in “alien” life in outerspace.

After the millennial reign of Jesus Christ on earth, Satan is let out of the Abyss for a short time, and then thrown into the lake of fire, defeated forever. After this comes the Judgment.

“Then I saw a great white throne and Him who sat on it, from whose face the earth and the heaven fled away. And there was found no place for them. And I saw the dead, small and great, standing before God, and books were opened. And another book was opened, which is the Book of Life. And the dead were judged according to their works, by the things which were written in the books. The sea gave up the dead who were in it, and Death and Hades delivered up the dead who were in them. And they were judged, each one according to his works. Then Death and Hades were cast into the lake of fire. This is the second death. And anyone not found written in the Book of Life was cast into the lake of fire.” Rev 20:11-15

It seems that at the Judgment is when this prophecy will be fulfilled:

I have sworn by Myself; The word has gone out of My mouth in righteousness, And shall not return, That to Me every knee shall bow, Every tongue shall take an oath. Isa 45:23

For it is written: “As I live, says the LORD, Every knee shall bow to Me, And every tongue shall confess to God.” Rom 14:11

At the judgment both great and small, all the dead, are going to be judged. Demons seem to be referenced to as spirits of the dead in the Old Testament. And every knee will bow and every tongue will confess to God. As the demons were at one time called “men” and had knees and tongues, it stands to reason that they will also be at the Judgment to bow and confess and be judged. And if their names are not found in the Book of Life, they will be thrown into the lake of fire, which is the second death.